Mães de crianças maiores de 12 anos com comorbidades pedem urgência na inclusão desse grupo no PNI.

O Ministério da Saúde determinou que as pessoas que apresentam algum fator de risco para desenvolver complicações com a COVID-19 tenham prioridade para receber as vacinas disponíveis no país. Porém, embora a Anvisa tenha aprovado para uso definitivo uma das vacinas em maiores de 12 anos, esse grupo não foi incluído no Plano Nacional de Imunização (PNI) como prioritário.

Por isso, nossa campanha é para que as crianças maiores de 12 anos com maior risco para o agravo ou óbito pela doença, sejam incluídos no PNI sempre que houver vacina disponível aprovada para essa faixa etária.

Diabetes, cardiopatas, pessoas com doenças crônicas, hipertensos, imunossuprimidos, pessoas com câncer, deficiências neuromusculares e doenças degenerativas, todos devem ter seu direito à saúde resguardado.

Pessoas com comorbidades, mesmo os jovens, têm riscos aumentados de agravamento da doença, maior tempo de internação, mais leitos de UTI e óbito. E é por isso que devem ser priorizados. Quando os governos sinalizam a intenção de vacinar pessoas sem comorbidades, indicando que os grupos prioritários já foram vacinados, erguemos nossa voz para dizer: as crianças maiores de 12 anos com comorbidades não podem mais ser invisibilizadas. Eles existem, nossos filhos existem!

E é por isso que criamos essa campanha. Nos ajude a multiplicar nossa voz, compartilhando o conteúdo em suas redes sociais, cobrando políticos, gestores, imprensa.

Nos ajude a multiplicar nossa voz, compartilhando o conteúdo em suas redes sociais, cobrando políticos, gestores, imprensa.