Categories:

Manter mães e bebês juntos pode salvar mais de 125 mil vidas, segundo OMS.

Genebra, 16 de março de 2021 – Novas pesquisas da Organização Mundial da Saúde (OMS) e parceiros mostram que a pandemia de COVID-19 está afetando seriamente a qualidade do atendimento prestado a recém-nascidos doentes e com baixo peso, resultando em sofrimento e mortes desnecessárias.

Um estudo publicado na revista Lancet EclinicalMedicine destaca a importância crítica de garantir que os bebês recém-nascidos tenham contato próximo com os pais após o nascimento, especialmente para aqueles com baixo peso ao nascer ou prematuros. No entanto, em muitos países, se houver suspeita ou confirmação de infecções por COVID-19, os bebês recém-nascidos são rotineiramente separados de suas mães, o que os coloca em maior risco de morte e complicações de saúde ao longo da vida. (Crédito da foto: kipgodi/Shutterstock.com)

Clique aqui para ver a matéria completa no site OPAS.

Tags: